Facebook
Email
Facebook
Email
Nova Playlist

NOS Discos

Mike El Nite
O Justiceiro
2016
Tracklist
  1. Horizontes
  2. Oliude
  3. T.U.G.A.
  4. Agua Fria ft. Profjam
  5. Santa Maria
  6. Cena do Odio 3.0
  7. Monkey ft. Kaixo
  8. Drones ft. L-Ali
  9. 2P
  10. Malucos do Riso ft. Nofake
  11. A Justa
Mike El Nite
O Justiceiro
Nos Discos, 2016 
 
Mike El Nite é um dos expoentes de uma nova escola e uma nova sensibilidade no universo do rap nacional: estudou música electrónica, fez electro, trabalhou – e ainda trabalha – com Da Chick, rima, mas também se coloca atrás dos pratos em inúmeras ocasiões, nomeadamente para suportar outros artistas. Estes factos são relevantes apenas para se entender que o seu percurso e as suas coordenadas não lhe permitem um encaixe fácil na prateleira mais ou menos definida da cena do Hip Hop Tuga. 
 
A diferença de Mike El Nite começa logo no nome: referência à memória televisiva de infância carregada de humor e com a dose certa de “word play”. Depois há os EPs que o colocaram no mapa: Rusga Para Concerto em G Menorde onde saiu um monumental “Mambo No 1” que ganhou espaço na compilação regular que a Fnac dedica aos novos talentos nacionais e também Vaporetto Titano,lançado o ano passado e outro dos marcos na história ainda jovem, mas promissora, da ASTROrecords. 
Com tudo isto, exigia¬-se, muito naturalmente um álbum: em disco e em concerto Mike El Nite tem sabido mostrar que é avesso a convenções, que gosta de procurar originalidade nos beats que usa ou nas temáticas que aborda (“Ride a Bike” é uma espécie de hino ecológico enviesado e “Só Badalhocas” com participação de Da Chick agitou as águas digitais da internet com alguma celeuma feminista injustificada) e que continua a usar a memória televisiva como motor para a sua criatividade. 
Entende¬-se, por isso mesmo, que o título do novo álbum seja O Justiceiro –não apenas um eco da memória de TV que lhe valeu o seu nome artístico, mas também porque, como alerta quer “fazer justiça às temáticas” que aborda. “O trap ou a componente mais electrónica do rap”, assegura Mike, “também pode ser forte em mensagem e consciência”. 
E para embalar essa mensagem, em OJusticeiro Mike El Nite escolhe DWARF para a produção, assume o papel de co¬produtor em alguns temas, e recruta aliados numa série de outros nomes das margens mais underground da nossa cena rimática: L¬Ali, Nofake, Profjam ou até Kaixo, que chega do lado de lá da fronteira, da Galiza, marcam presença nesta estreia de Mike El Nite num projecto de fôlego mais alargado. E na subcave de todo este edifício erguido electronicamente, uma vez mais, a memória a desempenhar um papel no drama sónico com um conjunto de samples de música portuguesa a plantarem este projecto solidamente, neste rectângulo à beira mar espantado. 
 
O Justiceiro está a chegar. Vem de bicicleta e dança o mambo. Não há outro igual. 

Apoio:
Apoio Antena 3